Estônia: um caso de revolução digital que você precisa conhecer!

Pequeno país localizado no Mar Báltico, a Estônia é uma referência global em tecnologia da informação. O país apostou na digitalização para multiplicar seu PIB per capita de US$ 2.832 em 1992 para US$ 19.840 em 2017. Com isso, houve o surgimento de um sistema de governo inovador e de empresas famosas, como o Skype.

Quatro pontos tornam a Estônia um país digital, estes são:

– Documento digital
Quase toda população tem um cartão de identidade com um chip que carrega uma série de arquivos de documentos, devidamente criptografados. Ele dá acesso a todos os serviços digitais da Estônia, simplificando burocracias de preenchimento de fichas médicas ou bancárias.

– Votação pela internet
Possível apenas por conta do documento digital, a votação pela internet ocorre desde 2005 e funciona de qualquer PC do mundo. Com o cartão, cada cidadão é identificado de forma segura e vota de casa ou da padaria, desde que tenha um PC conectado. Nada de urnas e papéis.

– Histórico de saúde
Qualquer visita médica, exame ou receita para remédios está vinculada à identidade dos cidadãos da Estônia. O sistema foi implementado em 2008 e permite que médicos consigam acessar o histórico do paciente em qualquer consulta e então tomar decisões mais embasadas.

– Cidadania virtual
Apostando no mundo sem fronteiras da internet, a Estônia criou a e-Estônia, uma espécie de versão virtual do país. Você pode se tornar um residente virtual do país (independente de onde mora) e, a partir disso, fundar uma empresa sediada legalmente na Europa, com todas responsabilidades e benefícios.

O sistema responsável por tudo é chamado X-Road, este foi criado em 2001. Especialistas o consideram o sistema de governo mais digital do mundo. Ele é um sistema de troca de informações descentralizado, com bases de dados separadas em compartimentos virtuais, mas com facilidade e agilidade na comunicação entre eles.

Diferentes departamentos do governo administram seus próprios dados separadamente. As informações não são duplicadas em bases de dados diferentes, mas podem ser acessadas de qualquer uma delas. Isso simplifica a vida do governo e do cidadão. Além disso, a economia do governo por não ter gastos com papelada e funcionários corresponde a 2% do PIB da Estônia.

Segundo o ex-presidente da Estônia, Toomas Hendrik Ilves, “Na Estônia, existem três coisas que você não pode fazer online, que você tem que dar as caras. Uma é se casar. Outra é divorciar. A terceira, é comprar ou vender um imóvel.”

Além de todos os benefícios para o próprio país, hoje a Estônia exportou uma versão do X-Road para sua vizinha Finlândia. O mais incrível é que os dois sistemas conversam, em relação a dados de saúde principalmente. Um médico da Estônia pode ter acesso pelo sistema a dados de saúde de pacientes da Finlândia e utilizar para consultar situações de tratamento.

Fonte: UOL Tecnologia e Brazil Lab

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *