Operação Serenata de Amor: a inteligência artificial que ajuda no combate à corrupção no Brasil.

A Operação Serenata de Amor é um projeto de inteligência artificial criada para facilitar controle social da Administração Pública. O projeto faz referência a um escândalo ocorrido nos anos 1990 na Suécia, conhecido como “Caso Toblerone”. Com base em compras do chocolate, investigadores descobriram que a mais cotada candidata a primeira-ministra do país usava verba pública para cobrir gastos pessoais.

O projeto é aberto e usa as mesmas tecnologias utilizadas por gigantes como Google, Facebook e Netflix, mas com a finalidade de fiscalizar gastos públicos e compartilhar as informações de forma acessível a qualquer pessoa.

A Rosie é a inteligência artificial criada pelo projeto. Ela é capaz de analisar os gastos reembolsados pela Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), de deputados federais e senadores, feitos em exercício de sua função, identificando suspeitas e incentivando a população a questioná-los.

Para que a população consiga entender a informação gerada pela Rosie, eles criaram o Jarbas, um site onde é possível navegar pelos gastos e descobrir mais sobre cada suspeita, de maneira simples e descomplicada. É onde começa o trabalho de validar uma suspeita levantada pela Rosie.

Em entrevista para o G1, o programador Írio Musskopf e líder técnico do grupo disse: “Hoje a tecnologia de ciência de dados está na mão de poucos, principalmente de empresas como Google e Facebook. A ‘Operação Serenata de Amor’ é um movimento para ajudar nosso país a resolver problemas que vemos poucos se preocupando e atacando diretamente”.

Veja abaixo alguns dos números atingidos pelo projeto:

Fonte: Operação Serenata do Amor

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *